Críticas

Crítica do filme: A Estrada 47

0
A Estrada 47
A Estrada 47

A Estrada 47 é um filme de Drama baseado em fatos reais, relatando a participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial.

O Filme foi lançado em 2015, dirigido e escrito por Vicente Ferraz. A princípio o filme se chamaria ‘’A Montanha’’, mas teve o nome alterado para A Estrada 47.

O foco principal da obra gira em torno de um drama vivenciado pela unidade anti-mina das forças brasileiras. Durante o desafio a equipe acaba sofrendo diversos ataques de pânico, e buscam formas de reaver o ânimo, para que assim possam ajudar a derrotar as forças nazi-fascistas.

A Estrada 47: Crítica

A Estrada 47: Crítica

Os principais personagens da trama são Roberto (interpretado por Sergio Rubini), Guima (Interpretado por Daniel Oliveira), Sargento Laurindo (Interpretado por Thogun), Piauí (interpretado por Francisco Gaspar) e o Tenente Penh (interpretado por Julio Andrade)

Durante a Segunda Guerra Mundial os brasileiros se uniram aos Estados Unidos, Reino Unido, Rússia e França, entre outros, para ajudar no combate contra os nazistas e fascistas. Em 1944 uma tropa de brasileiros foi enviada para a Itália, para combater Nazi-Fascistas. Os desafios foram enormes, grande parte dos soldados possuíam origem rural e não tinha experiência militar, ou seja, aprenderam tudo na prática e com um preço muito alto.

Agora que já apresentamos a ideia central do filme, vamos ao que realmente importa, a crítica!

A Estrada 47: Crítica

A Segunda Guerra Mundial é certamente o evento mais citado no universo cinematográfico. Mas diferente de tudo o que você está acostumado a ver, este filme não coloca os Estados Unidos como o centro do combate. Chegou a vez dos holofotes mostrarem a importância do Brasil durante a guerra, e é isto que A Estrada 47 entregou!

É um filme indispensável para todos os brasileiros que se interessam pela história da segunda guerra mundial. A presença da Força Expedicionária Brasileira teve um papel notável, 25 mil soldados brasileiros participaram do front de batalha. 

O filme foi bastante ambicioso, teve uma grande produção em nível técnico, foi filmado na Itália, entregando uma ótima ambientação e veracidade dos fatos.

A Estrada 47: Crítica

A Estrada 47: Crítica

Um dos detalhes mais interessantes foi a forma que o filme abordou o frio que os brasileiros se depararam ao chegar na Itália. As cenas foram filmadas em ambientes frios e com neve de verdade! A Estrada 47 soube retratar muito bem as peculiaridades da guerra, demonstrando a situação desesperadora dos soldados, e para completar com chave de ouro, a obra apresenta um senso crítico muito apurado na maior parte do filme.

E não podemos deixar de mencionar uma das falas mais icônicas da obra, que foi mencionada por um soldado brasileiro ‘’Inventaram um ódio forte a quem nunca vimos antes”.

Apesar de um dos pontos altos do filme ser o fato de possuir uma ótima produção técnica, a abordagem humanitária do filme consegue ser um ponto ainda mais alto! A obra de fato transmite uma sensação de camaradagem entre os personagens, fazendo parecer até mesmo uma cena real e não uma filmagem de filme! A forma com que Júlio Andrade lidera e interage com Daniel de Oliveira é bastante marcante. E a dupla de Francisco Gaspar e Thogun surpreende bastante, são certamente os dois atores que mais se destacaram no filme!

E não podemos nos esquecer das cenas de guerra! O desfecho do filme A Estrada 47 foi realmente impactante! Trazendo inúmeros questionamentos referentes às dificuldades e motivações das guerras! É realmente muito interessante poder assistir a participação da FEB na segunda guerra mundial. É um filme digno de respeito, e um prato cheio para todos os brasileiros que se interessam por essa temática.

Conheça as Polemicas de Betty Boop!

Clique para avaliar este post!
[Total: 0 Média: 0]

Os 10 personagens mais fortes de Naruto Clássico

Artigo anterior

Nome dos personagens de Nanatsu no Taizai

Próximo artigo

Você também pode gostar

Comentários

Os comentários estão fechados.